quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

A MULHER DE PRETO / THE WOMAN IN BLACK (2012) - REINO UNIDO / CANADÁ / SUÉCIA

 

TERROR BUROCRÁTICO

Arthur Kipps (Daniel Radcliffe) é um jovem advogado londrino que perdeu a esposa no parto de seu filho (Misha Handley) há 4 anos.  Trabalha em um escritório de advocacia e recebe a incumbência de seu patrão de ir a famosa "Casa do Pântano", onde a antiga moradora falecera há um mês e existe uma possibilidade de existir um testamento em algum lugar da casa. O único parente da falecida parece não querer colaborar. Kipps terá sua última chance de mostrar ao escritório que vale o investimento de mantê-lo no emprego.
A caminho de Cryphin Gifford conhece Sam Daily (Ciarán Hinds), um morador local que lhe oferece carona até o hotel onde está hospedado. Kipps percebe ao chegar ao hotel que a maioria não o deseja lá e quando chega na Casa do Pântano percebe que não está sozinho na casa.



Oriundo do livro de Susan Hill, "A Mulher de Preto" é um filme de terror sobrenatural com um suspense numa estória bem comum, mas realizado de maneira bem acabada o que torna o filme bem interessante de ser visto e só. 
A expressiva arrecadação (em torno de 7,5 vezes o valor do custo)  nos leva a pensar que estamos diante de um grande filme, mas a estória  da “pessoa que entra em uma mansão mal assombrada e descobre um espírito que habita o local em meio a um antiga tragédia” é um argumento pra lá de batido. Sim, vocês já viram esse filme em outras produções, algumas melhores e outras nem tanto. Então o que podemos destacar com o diferencial que levou um público ao cinema ? O carisma de seu ator principal, Daniel Radcliffe, o eterno "Harry Porter". A escolha de Radcliffe foi uma boa aposta. O ator está bem, mas nem ele escapa da armadilha de um filme com uma estória batida.



Há bons momentos sem dúvida: um suspense  crescente inicial, aqueles sons e ruídos, com uma música de fundo que prepara o espectador para sustos (que nem sempre acontecem), uma bela construção de época do departamento de arte, assim como um belo figurino e efeitos especiais que não apelam para o susto a qualquer preço. O filme segue mais na linha do que Kipps descobre dentro daquela casa, em que o cão parece ver e sentir a presença de algo ruim.



O diretor James Watkins, em seu segundo longa (sua filmografia é bem curta), parece não ter conseguido dar originalidade ao livro de Susan Hill adaptado pela roteirista Jane Goldman (“O Lar das Crianças Peculiares” ; “X-Men: Dias de um Futuro Esquecido”;”X-Men: Primeira Classe”; ‘Kick-Ass - Quebrando Tudo”...). Fica a impressão de que a adaptação foi boa, mas a direção foi burocrática demais, faltando mais criatividade, num final meio sem graça.



O elenco até foi bem escalado, apesar de que em cena mesmo somente Daniel Radcliffe, que mostrou ter uma boa carreira pela frente, e o experiente ator Ciarán Hinds que rouba muitas das cenas em que aparece. Com o filme centrando a estória na dupla o restante do elenco pouco apareceu, mas também não comprometeu.



A Mulher de Preto é um filme com um terror que se mostra propenso, no início, a assustar, mas depois começa a revelar-se como um terror light, quase um conto de terror antigo. Essa condução pode dever-se ao fato de que a principal produtora ser a inglesa “Hammer Filmes”, que já foi uma das mais atuantes nessa área com vários clássicos do terror (bem ingênuos atualmente) que passavam em nossas tvs em nossa infância.


Trailer:



Curiosidades:
Sequência : "A Mulher de Preto 2: O Anjo da Morte" (2014);

Refilmagem de "The Woman in Black" (1989);

Orçamento: $17.000.000,00;

Misha Handley é afilhado de Daniel Radcliffe na vida real;

O final foi alterado após testes com o público;

Primeiro filme de Daniel Radcliffe após a franquia Harry Porter


Filmografia Parcial: 

Daniel Radcliffe

 









O Alfaiate do Panamá (2001); Harry Potter e a Pedra Filosofal (2001); Harry Potter e a Câmara Secreta (2002); Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban (2004);  Harry Potter e o Cálice de Fogo (2005); Harry Potter e a Ordem da Fênix (2007); Um Verão Para Toda Vida (2007); Harry Potter e o Enigma do Príncipe (2009); Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 1 (2010);  Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2 (2011); A Mulher de Preto (2012);  Versos de Um Crime (2013); Amaldiçoado (2013); Descompensada (2015); Victor Frankenstein (2015); Truque de Mestre: O 2º Ato (2016); Selva (2017); Beast of Burden (2018) 

Ciarán Hinds

 









Excalibur (1981); O Cozinheiro, o Ladrão, Sua Mulher e o Amante (1989); O Segredo de Mary Reilly (1996); Mães em Luta (1996); Sem Perdão (1999); A Soma de Todos os Medos (2002); Estrada Para Perdição (2002); Lara Croft: Tomb Raider - A Origem da Vida (2003); Garotas do Calendário (2003); Munique (2005); Miami Vice (2006); Jesus - A História do Nascimento (2006); Sangue Negro (2007); A Montanha Enfeitiçada (2009);  A Grande Mentira (2010); O Ritual (2011) Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2 (2011); O Espião Que Sabia Demais (2011); A Mulher de Preto (2012); John Carter: Entre Dois Mundos (2012); Últimos Dias no Deserto (2015); Hitman: Agente 47 (2015); Sangue Pela Glória (2016); Operação Red Sparrow (2018)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá Cinéfilos.
Obrigado por visitarem minha página.
Estejam à vontade para comentarem, tirarem dúvidas ou sugerirem análises.
Os comentários sofrem análises prévias para evitar spans. Tão logo sejam identificados, publicarei. Quaisquer dúvidas, verifiquem a Política de Conduta do blog.
Sua opinião e comentários são o termômetro do meu trabalho.
Visite a minha página homônima no Facebook onde coloco muitas curiosidades sobre cinema e algo de séries.
Bem vindos.
Cinéfilos Para Sempre