quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

A FORMA DA ÁGUA / THE SHAPE OF WATER (2017) - ESTADOS UNIDOS.





UM CONTO SOBRE A SOLIDÃO


Elisa Esposito (Sally Hawkins) e  Zelda Fuller (Octavia Spencer) são duas faxineiras que trabalham em um local do governo que recebe, em seu laboratório, algo ultra secreto: uma criatura anfíbia que é feita prisioneira para estudos. Elisa é uma jovem solteira, muda, que tem amizade com o desenhista de seu prédio, Giles (Richard Jenkins), um senhor cujo passatempo é assistir a musicais famosos na tv.  Zelda é sua única amiga, na qual divide as tarefas de limpeza dentro do complexo. Aos poucos Elisa, secretamente, começa a fazer contato por sinais, se afeiçoando à estranha criatura e sendo correspondida. Diante das constantes torturas infligidas pelo agente  Richard Strickland (Michael Shannon) à criatura e a possibilidade dessa ser dissecada para estudos, a jovem traça um plano para salvá-la, necessitando da ajuda de seus hesitantes amigos.


A Forma da Água é um filme bem curioso, mas nada de anormal na filmografia de Guillermo del Toro. Quem Viu a "Colina Escarlate",(um conto fantasmagórico), "O Labirinto de Fauno" (a ditadura de Franco) e "Hellboy" sabe que o diretor se sente a vontade ao contar suas estórias misturando o fantástico, a fantasia  e o surreal. E aqui não é diferente. O filme contém vários ingredientes que o enquadram nessa categoria, mas o grande trunfo é o seu roteiro e a forma como a narrativa é desenvolvida.


A ambientação, centrada no final dos anos 50 ajuda, ajuda o filme a fluir como um conto de fadas mais natural. Nesse mundo todos, de alguma forma, são solitários: a criatura, Elisa, Giles, Zelda, Dr. Robert Hoffstetler e Richard. Essa reunião de solitários é algo curioso, pois cada um tem um modo de ver a vida e a vive dentro de seus valores e crenças.


E vem aquela pergunta: o filme vale a indicação de 13 Oscars ? Eis uma pergunta bem complicada de ser respondida. Na minha visão o filme é muito interessante, tem várias qualidades, peculiaridades e referências. Del Toro se inspirou, visualmente, na criatura do filme "O Monstro da Lagoa Negra" de 1954 e em "Hellboy" com o personagem "Abe Sapien" (surgem até aquelas teorias pontuais da internet especulando que a estória do nosso Anfíbio seria um "prequel" da origem do personagem em Hellboy. Pouco provável). 
As cores são outro fator preponderante na película: por exemplo, o domínio do verde durante a projeção. Se o espectador observar bem os filtros de imagem tem uma grande quantidade de verde, algum amarelo e vermelho. Aqui o verde pode ser percebido na torta de limão (verde); no desenho a ser refeito por Giles  a cor da criatura , o terno do vilão e a bala de mascar, as roupas de Zelda e Elisa ao fazerem a limpeza...  Lembra o estilo do filme "O Curioso Caso de Amélie Poulain". A água é outro fator presente no filme: o tanque do laboratório; o copo de água; chuvas torrenciais; a atriz na banheira de casa; fora quando o banheiro vira uma piscina. E para onde a criatura tem que voltar? O vermelho também dá suas caras: o vermelho do sangue, da marca da mão do cinema, do vestido de Elisa na agua... 


No elenco está o grande motivo pelo qual o filme se destaca: Sally Hawkins está perfeita como a simpática jovem de coração puro e altruísta que, com seus gestos, consegue transmitir todas as emoções que sente. Octavia Spencer está na pele da amiga e confidente de Elisa. Ela é o oposto: fala sem parar e é  responsável pelas melhores tiradas, uma veia cômica de um humor mais delicado, longe do escrachado. Michael Shannon está ótimo como o vilão e vem fazendo ótimos trabalhos. Toda vez que surge em cena temos aquele clima de tensão no ar, ainda que eu tenha tido a sensação do ator ter trazido para sua interpretação um pouco do personagem do general Zod de "O Homem de Aço", mas que funciona. Richard Jenkins faz um personagem que surge apenas como um amigo e aos poucos vai ganhando muita relevância na estória. O restante do elenco está muito bem. Doug Jones tem se especializado em fazer dezenas de personagens sob maquiagens, algo bem difícil. Seus personagens mais conhecidos são: Abe Sapien (Hellboy II); O Labirinto de Fauno (Fauno / Pale Man); Batman: O Retorno (Thin Clown); Surfista Prateado (Quarteto Fantástico e o Surfista Prateado); Legião (Ice Cream Man); A Colina Escarlate (Edith's Mother / Lady Sharpe); Ouija: Origem do Mal (Ghoul Marcus); Saru (seriado Star Trek: Discovery). Como sempre Doug fez um ótimo trabalho.

 
É, sem dúvida, o filme mais maduro do cineasta mexicano Del Toro, apoiado por uma estória interessante. A forma com que o cineasta lê o filme é única. É a sua marca. É um filme engraçado, curioso, simpático, poético, mas se será um arrebatador de Oscars é a grande dúvida. Os concorrentes são fortes em várias categorias e possuem várias qualidades que os destacam.

Trailer:



Curiosidades:
Indicações ao Oscar 2018: Melhor Filme; Melhor Diretor; Melhor Atriz (Sally Hawkins); Melhor Ator Coadjuvante (Richard Jenkins); Melhor Atriz Coadjuvante (Octavia Spencer); Melhor Roteiro Original; Melhor Fotografia; Melhor Figurino; Melhor Mixagem de Som; Melhor Edição de Som; Melhor Design de Produção; Melhor Montagem; Melhor Trilha Sonora.

Globo de Ouro - Prêmios: Melhor Diretor e Melhor Trilha Sonora Original 

O Diretor Guillermo del Toro disse que a atriz Sally Hawkins foi sua primeira e única escolha para o papel e que o filme foi escrito pensando nela.

O filme conquistou o "The Golden Lion" no  Venice Film Festival em 2017.

O personagem de Richard Jenkins fora originalmente escrito para Ian McKellen (o Magneto da franquia X-Men).

Sally Hawkins e Michael Stuhlbarg trabalharam no filme Blue Jasmine (2013)


Filmografia :
Sally Hawkins









  


Agora ou Nunca (2002); O Segredo de Vera Drake (2004); Nem Tudo é o Que Parece (2004); O Sonho de Cassandra (2007); WAZ - Matemática da Morte (2007); Flor do Deserto (2009); Submarine(2010); Godzilla (2014); As Aventuras de Paddington (2014); A Forma da Água (2017); Paddington 2 (2017); Godzilla: King of the Monsters (2019)


Octavia Spencer
 

 










Tempo de Matar (1996); Nunca Fui Beijada (1999); Quero Ser John Malkovich (1999); Na Mira do Inimigo (2000); Homem-Aranha (2002); Coach Carter: Treino para a Vida (2005); Baila Comigo (2005); Miss Simpatia 2: Armada e Poderosa (2005); Arraste-me para o Inferno (2009); H2: Halloween 2 (2009); Um Jantar para Idiotas (2010); Histórias Cruzadas (2011); Expresso do Amanhã (2013); A Série Divergente: Insurgente (2015); A Série Divergente: Convergente (2016); Papai Noel às Avessas 2 (2016); Estrelas Além do Tempo (2016); A Cabana (2017); A Série Divergente: Ascendente (2017).

Richard Jenkins 











Silverado (1985); Hannah e Suas Irmãs (1986); As Bruxas de Eastwick (1987); Espiões Sem Rosto (1988); Vítimas de uma Paixão (1989); Blaze - O Escândalo (1989); Dois Espiões e um Bebê (1993); E a Vida Continua (1993); Lobo (1994); Atraídos Pelo Destino (1994); A Chave Mágica (1995); Poder Absoluto (1997); Eu, Eu Mesmo e Irene (2000); O Núcleo: Missão ao Centro da Terra (2003); Doze é Demais (2003); Dança Comigo? (2004); A Sete Palmos (Seriado 2001 A 2005); Terra Fria (2005); As Loucuras de Dick & Jane (2005); O Reino (2007);Quase Irmãos (2008); Queime Depois de Ler (2008); Querido John (2010); Comer, Rezar, Amar (2010); Deixe-me Entrar (2010); O Segredo da Cabana (2012); O Homem da Máfia (2012); Jack Reacher: O Último Tiro (2012); A Corrida da Superação (2014); Kong: A Ilha da Caveira (2017); A Forma da Água (2017); Berlin Station (seriado 2016 a 2017)

Michael Shannon 

 






  

Feitiço do Tempo (1993); Pearl Harbor (2001); Vanilla Sky (2001); 8 Mile: Rua das Ilusões (2002); Bad Boys II (2003); Possuídos (2006); Bem-vindo ao Jogo (2007); Antes que o Diabo Saiba que Você Está Morto (2007); The Runaways - Garotas do Rock (2010); 13 - O Jogador (2010); O Abrigo (2011); O Homem de Aço (2013); Batman vs Superman: A Origem da Justiça  (2016); Elvis & Nixon (2016); Deserto em Fogo (2016); Animais Noturnos (2016); A Forma da Água (2017); A Batalha das Correntes (2017); 12 Heróis (2018); Fahrenheit 451 (2018)

Michael Stuhlbarg
 

 










Cinzas da Guerra (2001); Rede de Mentiras (2008); Um Homem Sério (2009); A Invenção de Hugo Cabret (2011); MIB - Homens de Preto 3 (2012); MIB - Homens de Preto 3 (2012); Lincoln (2012); Hitchcock (2012); Blue Jasmine (2013); O Dono do Jogo (2014); Trumbo - Lista Negra (2015); A Vida de Miles Davis (2015); A Chegada (2016); Doutor Estranho (2016); Me Chame pelo Seu Nome (2017); A Forma da Água (2017); The Post: A Guerra Secreta (2017); Gore (2018) 

David Hewlett









 Pin - Uma Jornada Além da Loucura (1988); Scanners 2 - A Força do Poder (1991); Cubo (1997);  Jogo De Risco (2003); Homem de Gelo (2004); Stargate: Atlantis (seriado 2004 a 2009); Splice - A Nova Espécie (2009); Planeta dos Macacos: A Origem (2011); Assombrada Pelo Passado (2013);
A Forma da Água (2017);



Guillermo del Toro 
Cronos (1993);  Mutação (1997); A Espinha do Diabo (2001); Blade II - O Caçador de Vampiros (2002); Hellboy (2004); O Labirinto do Fauno (2006); Hellboy II: O Exército Dourado (2008); Círculo de Fogo (2013); A Colina Escarlate (2015);  A Forma da Água (2016).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá Cinéfilos.
Obrigado por visitarem minha página.
Estejam à vontade para comentarem, tirarem dúvidas ou sugerirem análises.
Os comentários sofrem análises prévias para evitar spans. Tão logo sejam identificados, publicarei. Quaisquer dúvidas, verifiquem a Política de Conduta do blog.
Sua opinião e comentários são o termômetro do meu trabalho.
Visitem a minha página homônima no Facebook onde coloco muitas curiosidades sobre cinema e algo de séries (se puderem curtir ajudaria)
Bem vindos.
Cinéfilos Para Sempre