quinta-feira, 29 de março de 2018

PERSEGUIÇÃO / PERSEGUIÇÃO: ESTRADA DA MORTE / JOY RIDE (2001) - ESTADOS UNIDOS




NÃO MEXA COM ESTRANHOS  

Lewis (Paul Walker) descobre que sua amiga Venna (Leelee Sobieski) está sem namorado. Para encontrá-la compra um carro e cruza alguns Estados para tentar engatar um namoro. No meio do caminho faz uma parada para dar carona ao irmão, Fuller (Steve Zahn), que está no ultimo dia de sua prisão. Fuller compra um PX (rádio amador) para que possam escutar as conversas dos caminhoneiros e matar o tempo até a chegada em seu destino. A dupla resolve passar um trote em um caminhoneiro desconhecido chamado "Parafuso", onde Lewis imita a voz de uma mulher e passa a seduzi-lo. Eles marcam o encontro em um quarto de hotel ao lado do que se hospedam e esperam ver a reação do desconhecido. No dia seguinte descobrem que o hóspede do quarto está hospitalizado e que fora brutalmente atacado. A dupla volta pra estrada e, quando revelam a parafuso que tudo não passava de uma simples e inocente brincadeira, percebem terem despertado a fúria de um vingativo psicopata.



Tendo como um dos escritores  J.J. Abrams (diretor do seriado Lost, dos dois primeiros “Star Trek” e agora a frente da nova saga de “Guerra nas Estrelas”)  dá pra começar a entender porque este filme é tão interessante. Paul Walker (“Velozes e Furiosos”) e Steve Zahn compõe dois irmãos nada parecidos, quer  seja no parentesco como nas ações. Há até uma frase que tenta mostrar ao espectador essa diferença, quando Fuller não reconhece o irmão caçula e diz que este ficou bem mais alto. Enquanto o centrado Lewis quer ir ao encontro de sua pretensa namorada, Fuller prova que 2 anos na prisão não mudaram seu comportamento: fanfarrão, inconsequente e com mania de achar que sempre sabe o que está fazendo. Claro que ele influenciará o irmão a fazer uma besteira e colocará em suas miras um “parafuso solto”. 


“Perseguição: Estrada da Morte” bebe, como tantas outras produções, na fonte de “Encurralado” de Spielberg, mas aquela sensação de “A Morte Pede Carona” parece ter tido inspiração, principalmente na perseguição gato e rato que os protagonistas passam a sofrer. E o filme oferece ótimos momentos, pois não enrola e entrega ao espectador uma voz (a dublagem também ficou ótima) que passa de um simples conquistador a um perigoso assassino, algo quase sobrenatural. O fato de nunca podermos ver quem está por trás da voz ou do caminhão traz aquela sensação claustrofóbica e de constante medo.  Os irmãos não sabem quem é o misterioso algoz, mas este sabe exatamente quem eles são e onde estão.

 
O elenco é muito bom: Paul Walker já mostrava ser um ator diferenciado e sua caracterização ficou ótima.  Steve Zahn esteve muito bem como o irmão “mala” que sempre toma as decisões erradas e que se justifica no momento em que Lewis escuta pelo telefone que o pai não buscará Fuller, pois o considera ainda muito imaturo. Leelee Sobieski  ("A Casa de Vidro"), até o meio filme, pouco parece e sua relevância mostra-se mais para o fim. È uma excelente atriz, mas que parece ser subutilizada. A composição do misterioso caminhoneiro também ficou excelente (ver curiosidades).


Perseguição é um filme que não envelheceu. Tem aquele ritmo crescente que culmina com um ótimo clímax. Tem um ótimo suspense, uma montagem dinâmica, ótimos atores e um vilão que instiga a curiosidade até o fim. Se formos ver a estória não tem nada de original. A originalidade fica na maneira como foi divertidamente transportada às telas em uma versão mais direcionada ao público adolescente da época. Um tipo de filme que Hollywood não produz mais e que merece ser redescoberto pelas emissoras.

Trailer:


  
Curiosidades:
Orçado em $23.000.000 e arrecadado mundialmente em torno de $37.000.000;

Três versões diferentes do final foram filmadas;

Leelee Sobieski acabou filmando dois interlúdios românticos diferentes, um com Steve Zahn e outro com Paul Walker durante as filmagens e refilmagens do filme. Ambas as cenas acabaram sendo cortadas;

Eric Stoltz e Eric Roberts fizeram o teste para o papel de "Parafuso";

Paul Walker e Ted Levine (voz de "Parafuso") também trabalharam em Velozes e Furiosos (2001) no mesmo ano;

A voz de de "Parafuso" (ou "Rusty Nail", no original)  foi feita por Ted Levine (inserida pós-produção), mais famoso por interpretar "Buffalo Bill" em "O Silêncio dos Inocentes" (1991) e integrar o elenco do seriado "Monk".  Fisicamente, "Parafuso" ("Rusty Nail") foi interpretado pelo ator Matthew Kimbrough;

O filme gerou duas continuações: Perseguição: O Resgate (2008) e Perseguição 3: Correndo Para a Morte (2014), que não possuem os atores no elenco;

Nos cinemas brasileiros levou o título "Perseguição". Em VHS e DVD passou a se chamar "Perseguição: Estrada da Morte"


Trilha Sonora:
You're Mine -  Interpretada por Sinomatic 

Nothing Lies Still Long - Interpretada por  Pell Mell 

Lie -  Interpretada por Paco

When I Get Home - Interpretada por Alien Crime Syndicate

Telephone Song - Interpretada por  Gene Bowen

Weight -  Interpretada por  Sarah Slean

Weightless - Interpretada por  Old 97's

Shut Your Mouth - Interpretada por   Ultra V

Save Me - Interpretada por Embrace

Not This Time - Interpretada por  Deep Audio featuring Heather Bradley

Take Me to Your Heaven - Interpretada por Bill Bergman and The Metrojets

Everybody Loves Me But You - Interpretada por Brenda Lee

I Wonder - Interpretada por  Brenda Lee

Anxiety - Interpretada por Caroline Lavelle 



Filmografia Parcial:

Paul Walker (1973–2013) 














Projeto Sibertron: Programada Para Morrer (1987); Marcação Cerrada (1999); Ela é Demais (1999); Sociedade Secreta (2000);  Perseguição: Estrada da Morte (2001); Velozes e Furiosos (2001); +Velozes +Furiosos (2003); Linha do Tempo (2003); Mergulho Radical (2005); No Rastro da Bala (2006); Resgate Abaixo de Zero (2006); A Conquista da Honra (2006); A Vida e a Morte De Bobby Z (2007); Velozes e Furiosos 4 (2009); Velozes & Furiosos 5: Operação Rio (2011); Contagem Regressiva (2013); Velozes & Furiosos 6 (2013); Busca Alucinante (2013); 13° Distrito (2014); Velozes & Furiosos 7 (2015).


Leelee Sobieski

 











Impacto Profundo (1998); Nunca Fui Beijada  (1999); De Olhos Bem Fechados  (1999); Perseguição (2001); A Casa de Vidro (2001); 88 Minutos (2007); Inimigos Públicos (2009); Marcado  (2012); The Last Film Festival (2016).

Steve Zahn
 

 











Caindo na Real (1994); Maré Vermelha (1995); The Wonders: O Sonho Não Acabou  (1996); SubUrbia (1996); Irresistível Paixão (1998); Forças do Destino (1999); Dr. Dolittle 2  (2001); Dr. Dolittle 2  (2001); A Creche do Papai  (2003); O Silêncio de Melinda (2004); Sahara (2005); O Sobrevivente (2006); O Amor Pede Passagem (2008); Viagem Sem Volta (2009); Diário de um Banana (2010); Diário De Um Banana 2: Rodrick é o Cara (2011); Diário de um Banana 3: Dias de Cão (2012); Clube de Compras Dallas (2013); Capitão Fantástico (2016); Planeta dos Macacos: A Guerra (2017); Blaze  (2018); 

Fonte: IMDB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá Cinéfilos.
Obrigado por visitarem minha página.
Estejam à vontade para comentarem, tirarem dúvidas ou sugerirem análises.
Os comentários sofrem análises prévias para evitar spans. Tão logo sejam identificados, publicarei. Quaisquer dúvidas, verifiquem a Política de Conduta do blog.
Sua opinião e comentários são o termômetro do meu trabalho.
Visitem a minha página homônima no Facebook onde coloco muitas curiosidades sobre cinema e algo de séries (se puderem curtir ajudaria)
Bem vindos.
Cinéfilos Para Sempre