quinta-feira, 19 de abril de 2018

APACHE - HELICÓPTEROS INVENCÍVEIS - FIRE BIRDS (1990) - ESTADOS UNIDOS


 


PERSONAGENS MAL DELINEADOS


Em epígrafe vemos um declaração de George Bush (o pai) falar da expansão do cartel de  drogas na América do Sul e os Estados Unidos aptos a fornecer uma força de combate. Nesse contexto temos o piloto  Jake Preston (Nicolas Cage), em uma missão na qual presencia o extermínio de seu esquadrão aéreo por um experiente piloto de combate, chamado Eric Stoller (Bert Rhine), cooptado a peso de ouro pelo grupo sediado em um tal “Deserto de Catamarca” (não é citado o país) para rechaçar qualquer investida militar. De posse de um helicóptero Scorpion ele causa uma devastação, restando somente a Jake fugir.



Os generais A.K. McNeil (Dale Dye) e o Olcott (J.A. Preston) resolvem criar um esquadrão de pilotos extraclasse capaz de retomar o controle da situação e Jake passa a ser peça fundamental para o êxito da missão. Com a chegada do instrutor Brad Little (Tommy Lee Jones), tido como uma lenda e Billie Lee Guthrie (Sean Young), antiga paixão de Jake, o duro treinamento provará se Jake estará apto a pilotar o melhor helicóptero de combate já criado e liderar seu esquadrão para a vitória.



Apache – Helicópteros Invencíveis tem muitas coisas interessantes. Foi lançado em 1990, levou dois anos para estrear no Brasil (foi lançado nos cinemas cariocas em janeiro de 1992). Em julho do mesmo ano a Rede OM Brasil lançava o filme em sua programação, mas em novembro deste mesmo ano lá estava o filme sendo representado nos cinemas. Em 1993 a Rede CNT passou a exibir o filme. A produção foi tida como uma tentativa de ser um novo "Top Gun – Ases Indomáveis" (1986) e, sim, há algumas coisinhas parecidas, mas devemos lembrar que “armas áreas” vinham em alta no cinema, basta lembrarmos dos sucessos “Firefox – Raposa de Fogo” (1982); Trovão Azul (1983); o seriado Águia de Fogo (1984 a 1986) e Águia de Aço (1986). Ainda que tardia,  a ideia de retornar ao tema parecia uma boa aposta. Mas como veremos, a aposta não deu muito certo. 



Pra começar o personagem de Nicolas Cage se acha “o cara”, mesmo tendo "travado" na primeira missão e ter fugido antes de ser abatido, ele ainda se considera a melhor aposta. Quando chega o instrutor Brad Little imaginamos que haverá algum conflito entre a dupla. Ledo engano. Ele simpatiza com o jovem piloto e também o acha “o cara”, apesar de colocar algumas provas mais duras para que este prove sua capacidade. A única pessoa que parece não dar bola “ao piloto fora de série” é Billie Lee Guthrie (Sean Young, ainda vindo da fama de "Blade Runner" e "Sem Saída", com Kevin Costner), mas esta começa um novo romance com o imaturo piloto que não a quer a frente de helicópteros de combate. E aí temos um romance a la Top Gun (carro de Jake lembra o da namorada de Tom Cruise no filme), há uma rápida luta de boxe que pode nos lembrar de cena parecida em “A Força do Destino”; temos a hesitação pós-traumática como em “Trovão Azul” e outras singularidades que quem assistir as encontrará, mesmo porque quando lançado nos Estados Unidos os releases enviados á imprensa faziam menção a Top Gun.



O elenco é a prova quem nem sempre colocar bons atores à frente de uma produção salva um filme. Todos tiveram papéis bem ruins e percebe-se que se esforçaram para entregar algo que desse retorno. Talvez o primeiro problema esteja no diretor. David Green era oriundo de seriados e minisséries e em seu terceiro longa (os outros dois não são conhecidos) não parecia ter muita experiência, tanto que partiu para ser, posteriormente, produtor executivo. Outro problema é que o filme demora muito para acontecer. Treinamento pra lá, treinamento pra cá e quanto começa a ação tudo é muito rápido.  Pelo menos as tomadas aéreas (a cargo de Richard T. Stevens de "Top Gun") dos Apaches (ou AH-64 Gunship), com verdadeiros pilotos de combate, são bem interessantes.



Cage vinha de papéis bem diferentes: "O Selvagem da Motocicleta" ...'Um Estranho Vampiro", "Coração Selvagem", logo seu personagem “exagerado” não era muito diferente do que vinha fazendo.  Tommy Lee Jones se destacaria realmente três anos depois em "O Fugitivo" (1993). Se este filme viesse depois Jones seria um instrutor durão com certeza. Cage, em 1996, estrelaria "A Rocha" ao lado de Sean Connery.  Curiosamente Sean Young (a melhor em cena) tomaria caminho inverso. Estrelou "Um Beijo Antes de Morrer" (1991), continua na ativa, mas não a vemos em nenhum filme de sucesso. A atriz voltou-se a produções menores, telefilmes e séries. Bert Rhine fez um vilão sem falas e que só aparece (mais com um capacete) perto do fim. Em sua filmografia só consta este filme.



Apaches – Helicópteros Invencíveis (título brasileiro bem legal) poderia ter sido um filme de sucesso se os personagens não fossem tão mal delineados e houvesse mais tensão e combates aéreos  evitando, em certos momentos, um humor inapropriado.  O par romântico não funciona muito e poderia ter sido suprimido da estória.  Apesar de tudo é um filme que deve ter ficado na memória de muita gente como um bom filme, mais na época do que atualmente.

Trailer:



Curiosidades:

A personagem de Sean Young é chamada de Billie Lee Guthrie. O nome da mãe de Sean Young é Lee Guthrie.

O Deserto de Catamarca está localizado na Argentina.

O caça a jato inimigo é retratado por um sueco SAAB J 35F 'Draken' (Dragon)

Os helicópteros de ataque "Scorpion" são na verdade Hughes MD-500D. 

Marshall R. Teague, que faz uma ponta no início do filme, na sala de reunião, foi um dos vilões do filme "Matador de Aluguel" com Patrick Swayze 

Trilha Sonora:
Do You Remember -  Phil Collins





Find A Way To My Heart - 
Phil Collins 

The Good Life - Billy Trudel
White Flag -  Michael Sherwood
Chain Of Fools - Judson Spence
 
 

Filmografia Parcial:
Nicolas Cage

 









Picardias Estudantis (1982); O Selvagem da Motocicleta (1983); Cotton Club (1984); Asas da Liberdade (1984); Peggy Sue, Seu Passado a Espera (1986); Arizona Nunca Mais (1987); Feitiço da Lua (1987); Um Estranho Vampiro (1988); Coração Selvagem (1990); Apache: Helicópteros Invencíveis (1990); Zandalee - Uma Mulher para Dois (1991); O Guarda-Costas e a Primeira Dama (1994); Atraídos Pelo Destino (1994); O Beijo da Morte (1995); Despedida em Las Vegas (1995); A Rocha (1996); Con Air - A Rota da Fuga (1997); A Outra Face (1997); Cidade dos Anjos (1998); Olhos de Serpente (1998); 8mm - Oito Milímetros (1999); 60 Segundos (2000); O Capitão Corelli (2001); Códigos de Guerra (2002); A Lenda do Tesouro Perdido (2004); O Senhor das Armas (2005); Motoqueiro Fantasma (2007); O Vidente (2007); A Lenda do Tesouro Perdido: Livro dos Segredos (2007); Presságio (2009); O Aprendiz de Feiticeiro (2010); Caça às Bruxas (2011); O Pacto (2011); Motoqueiro Fantasma: Espírito de Vingança (2011); Snowden: Herói ou Traidor (2016).

Tommy Lee Jones:
 











Os Olhos de Laura Mars (1978); Nova York - Terra de Ninguém (1985); O Super Carro Negro (1986); Entrega Mortal (1989); Apache: Helicópteros Invencíveis (1990); JFK - A Pergunta que Não Quer Calar (1991); O Fugitivo (1993); Entre o Céu e a Terra (1993); Contagem Regressiva (1994); O Cliente (1994); Céu Azul (1994); MIB: Homens de Preto (1997); U.S. Marshals - Os Federais (1998); Cowboys do Espaço (2000); MIIB - Homens de Preto II (2002); Caçado (2003); O Homem da Casa (2005); Onde os Fracos não Têm Vez (2007); Capitão América: O Primeiro Vingador (2011); MIB³: Homens de Preto 3 (2012); Lincoln (2012); Dívida de Honra (2014).

Sean Young:
 
 











Médicos Loucos e Apaixonados (1982); Blade Runner (1982); Duna (1984); Sem Saída (1987); Wall Street - Poder e Cobiça (1987); Apache: Helicópteros Invencíveis (1990); Um Beijo Antes de Morrer (1991); Ace Ventura - Um Detetive Diferente (1994); Jesse Stone: Tempo de Despertar (2007).


Fontes:
Jornal O Globo
Washington Post
Ny Times
IMDB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá Cinéfilos.
Obrigado por visitarem minha página.
Estejam à vontade para comentarem, tirarem dúvidas ou sugerirem análises.
Os comentários sofrem análises prévias para evitar spans. Tão logo sejam identificados, publicarei. Quaisquer dúvidas, verifiquem a Política de Conduta do blog.
Sua opinião e comentários são o termômetro do meu trabalho.
Visite a minha página homônima no Facebook onde coloco muitas curiosidades sobre cinema e algo de séries.
Bem vindos.
Cinéfilos Para Sempre